terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Somos todos iguais

Eu gostaria de começar o primeiro post de 2011 desejando um ótimo ano, cheio de boas notícias. Mas... infelizmente não tivemos um bom início.
E este início nos trouxe a premissa de que todos somos iguais. Querendo você ou não, a verdade é esta. Alguns mesmo estando "por cima" tem essa consciência, são humildes e ajudam ao próximo. Já outros nem sequer lembram que existe a pobreza. Mas aí vem a catástrofe e "pega" a todos de surpresa.


O que aconteceu na região serrana do Rio foi algo muito triste, que chega a apertar nossos corações. Mas não se pode viver de passado. Um dia teremos que parar de chorar e reconstruir tudo. Então disso temos que tirar algo bom. A cada imagem que passava na tv eu imaginava sempre o desespero das pessoas, ricas ou pobres. Todas as classes sociais juntas procurando seus mortos. A água não fez distinção. Afinal, somos todos iguais.
Sei que será muito difícil para os mais necessitados começarem do zero. Mas tenho certeza que conseguirão, afinal a vida nunca foi fácil para eles. Mas pensemos naqueles que tinham "muito"... possuiam casa, carros, bens, talvez até uma grande quantidade de dinheiro em casa... e agora? O que acontecerá a eles? Esses sim devem estar totalmente "perdidos", "sem chão", sem saber por onde começar.
É claro que desejo que todos se recuperem, tirem forças de dentro de si e recoloquem tijolo por tijolo. Mas maior do que este desejo é o meu querer de que essas pessoas de nível social elevado vejam que somos todos "realmente" iguais.

Bom, que 2011 seja, apesar de tudo, um ótimo ano para todos. Que Deus nos abençoe.
Até mais.

2 comentários:

Malu disse...

Somos sim. Mas muita gente ainda se esquece disso.
É preciso que aconteçam catástrofes para que compreendam que estamos aqui para uma missão muito maior do que apenas viver e isso você muito bem disse na sua postagem.
Deixo-te um abraço

Malu disse...

Lindo espaço e bela postagem...
Um abraço

Postar um comentário